SIP São Paulo

Imprevistos Financeiros → Saiba Como Superá-los!

As emergências financeiras nunca são agradáveis, e por definição, são difíceis de cobrir.

Elas podem vir em todas as formas e tamanhos, seja por alguma necessidade ou por despesas acumuladas.

Muitas pessoas possuem um fundo de emergência (dinheiro reservado para outro propósito), e isso pode ser a solução para o problema inesperado.

Mas fique tranquilo, pois mesmo que não tenha esse fundo, saiba que ainda existem outras maneiras de acomodar o empecilho financeiro.

Descubra mais sobre o fundo de emergência e essas outras maneiras de solucionar os imprevistos financeiros, a seguir.

Desenvolva um consumo consciente

Sua primeira linha de defesa em uma emergência financeira, deve ser simplesmente mudar a forma de consumo.

Portanto, antes de sair fazendo compras sem necessidade, pense nas despesas que poderá criar e as emergências que poderão aparecer.

Porém, não somente as compras devem se tornar mais conscientes, como outros gastos regulares também, por exemplo:

  • Cinema;
  • Teatros;
  • Pizarias;
  • Baladas e festas.

Em outras palavras, aperte o cinto! Atrasar seus pagamentos ou gastar sem carência de algo, não são maneiras conscientes de tentar resolver ou evitar um imprevisto financeiro.

O papel do fundo de emergência

Um fundo de emergência serve como um “buffer”, diante algum imprevisto com escassez de dinheiro.

Como desenvolver um fundo de emergência? Na teoria pode ser bem simples: flexionando seus gastos e armazenando valores conquistados através disso.

Quando começar a desenvolver esta economia, será válido pensar que o valor deve ser o suficiente para reduzir ou eliminar qualquer tipo de urgência.

Valores do fundo emergencial

O tamanho do seu fundo de emergência importa, mas não do jeito que você pensa.

Fundos de emergência com valores maiores podem oferecer mais proteção, mas tê-las não é uma regra.

Se você está começando a reservar o dinheiro agora, não se preocupe. Crie o hábito primeiro, comece poupando pouco todo mês.

Depois disso sim, pense em aumentar os valores que geralmente deposita em seu fundo.

Crédito não costuma ser a solução

Finalmente, você pode perguntar: Por que não usar crédito como “buffer“?

Porque muitas vezes, ele não conserta a emergência. Na verdade, ele pode piorar.

Todos os créditos possuem cobranças de juros, e isso pode agravar sua situação diante um imprevisto financeiro.

Pense assim, se neste momento você está sem dinheiro, como pagará “os valores que pegou emprestado”?

Em vez de escolher o crédito como uma linha de defesa, sempre pense em outras maneiras de conseguir renda extra.