SIP São Paulo

Amar a Profissão ou ter um Bom Salário?

Quando se trata de buscar a felicidade profissional, a filosofia básica é: Trabalhar no que gosta e lucrar através disso.

Mas será que na vida essa frase se aplica facilmente? Com o mercado de trabalho limitado, será que seguir a profissional dos sonhos resultaria em lucro?

Caso a resposta seja “não”, então a melhor escolha seria aquela que te garante espaço no mercado?

Ou será que vale a pena enfrentar os desafios do mercado e arriscar na profissão que admira?

Conheça mais sobre cada ponto de vista envolvido na escolha profissional, e descubra qual decisão seria mais ideal.

Qual escolha é mais importante?

Entre um alto salário e satisfação no trabalho, a satisfação no trabalho é definitivamente mais importante.

Você pode obter um bom salário, mas se você não está feliz, nada poderá fazer sentido.

Existem diversos estudantes universitários que fazem curso “empurrados” pelos seus pais, e ficam totalmente insatisfeitos por isso.

Obviamente que os pais possuem uma visão realista e mais segura para os seus filhos, mas aceitar essa realidade já cabe a cada filho.

Ao escolher uma profissão lucrativa, você pode garantir o dinheiro. Mas e a sua realização pessoal? Já se perguntou em como você estaria?

Pode ser difícil seguir a profissão desafiadora do mercado, mas acima de tudo, pense em sua realização interpessoal.

Siga a sua paixão

Seguindo a escolha profissional do seu gosto, você poderá desfrutar das seguintes vantagens no futuro:

  • Realização interpessoal;
  • Inspiração empreendedora;
  • Proatividade em todas as atividades;
  • Mais resistência diante desafios profissionais;
  • Aumento de clientes pelo ótimo atendimento.

Na realidade, a escolha de uma profissão somente pelo retorno financeiro pode ser uma bobagem.

Pois trabalhando com aquilo que gosta, o seu serviço será único e consequentemente, lhe resultará em um grande número de clientes ou público.

Portanto, se sua preocupação é o dinheiro, não se preocupe! É possível ser bem sucedido mesmo trabalhando com o que gosta.

Os desafios em trabalhar no que gosta

Para que você não ache que estamos somente idealizando a escolha profissional pela paixão, vamos apresentar neste tópico, alguns desafios desta escolha.

Por exemplo, caso sua “profissão dos sonhos” não obter espaço no mercado, certamente você deverá empreender.

E antes de começar, é necessário entender que existem lados positivos, assim como negativos em ser um empreendedor.

Antes de tudo, o empreendedor deve estudar os valores que deverá economizar para investir em seu negócio.

Outro lado negativo de ser um empreender, é sua responsabilidade. Pois abrindo uma empresa (mesmo que seja micro), ele terá que pensar não somente em seu trabalho, mas também no de todos.

O lado positivo e motivador em empreender, é o retorno financeiro (que pode ser maior do que de um assalariado).

As escolhas na atualidade

Devido a crise financeira do país, muitas pessoas optam por faculdades que lhe proporcionam retorno financeiro rápido.

No entanto, não encare isso como um problema. Algumas pessoas não possuem paixões ou idealizações, e isso acaba as tornando adaptas a escolha.

Se esse não for seu caso, idealize o futuro profissional e permita-se conquistar realizações!

Não se coloque em uma situação em que deverá escolher entre: sua felicidade e necessidade.

Na dúvida, persista na opção que lhe satisfaça tanto profissionalmente, quanto financeiramente.