Cálculo de Rescisão → Aprenda a Questionar e Realizar o Seu!

O cálculo de rescisão contratual é uma das maiores dúvidas das pessoas que acabam de ser despedidas da sua função.

A rescisão contratual na realidade depende de vários fatores e o seu cálculo varia – depende principalmente do motivo do seu afastamento.

Por essa razão, muitas pessoas acabam por não saber ou calcular ou acabam se confundindo em realizar todas as tarefas que são necessárias para efetuar esse cálculo.

Aprenda a fazer o cálculo de rescisão

No artigo de hoje nós vamos abordar quais são todas as circunstâncias que implicam na diferenciação desse cálculo. Continue lendo!

Como Funciona?

O Cálculo de rescisão funciona com base nos seguintes fatores:

  • Motivo da dispensa;
  • Dias trabalhados;
  • Aviso Prévio;
  • Férias.

Faça o cálculo corretamente sempreTodas essas questões são fundamentais para que você faça toda a conta de forma correta.

Caso você tenha sido despedido sem aviso prévio, por exemplo, você terá direito a um mês de indenização.

E todos os dias que você trabalhou até o último dia da sua dispensa também contam como valores a serem considerados na hora do sua saída da empresa.

Em casos de férias vencidas ( férias que não foram completas ), o funcionário também estará apto a receber a receber todos os débitos referentes a esse período não aproveitado do seu direito trabalhista.

Além dessas questões existem várias outras que serão abordadas a seguir em tópicos diferentes.

Muita concentração na hora do cálculo!Tenha em mente que o cálculo é ligeiramente grande e exige um pouco de atenção na hora do cálculo.

Porém, todo esse cálculo vale a pena e inclusive é uma das maneiras que você tem de realmente saber se todos os débitos que lhe faltam para receber estarão a sua disposição após a sua rescisão.

Importante ressaltar, que o cálculo é ligeiramente diferente para as pessoas que fazem e recebem por hora, e também é ligeiramente diferente para as pessoas que recebem o seu salário mensalmente.

Cálculo em 2018

Calcule sua rescisão para esse anoEm 2018 o cálculo de rescisão continua o mesmo. Não foram apresentadas mudanças significativas, e no geral as pessoas desempregadas ainda possuem todos os direitos inalterados.

Sendo assim, vamos agora aprender a fazer o cálculo.

Primeiro passo – Saldo Restante de Salário

Confira seu saldo restante, primeiramenteAo ser mandado embora durante o mês, o funcionário ainda tem direito a todas as horas/dias trabalhados durante esse mesmo mês.

Sendo assim, esse é um dos primeiros cálculos que devem ser feitos para que você consiga fazer o cálculo contratual corretamente.

Em primeiro lugar, nós iremos fazer o cálculo das pessoas que ganham o seu salário de forma mensal ( que é o caso da maioria das pessoas ). Veja o cálculo:

Salário / 30 x Todos os Dias Trabalhados no Mês em Que Aconteceu a Dispensa/Rescisão Contratual.

Anote na sua agendaNote que a barra significa divisão, e o x significa multiplicação.

Para pessoas que ganham por hora, o cálculo é o seguinte:

Valor da Hora x Horas Totais Trabalhadas no Mês de Rescisão

Fazendo esse cálculo, você terá em mãos quanto você ainda tem a receber no mês da sua dispensa. Dessa forma, você já sabe o valor mínimo para receber.

Segundo passo – Aviso Prévio Indenizado

Informações sobre o aviso prévioCaso você tenha recebido o aviso prévio é fundamental que você faça o cálculo do que você tem a receber para o mês não trabalhado ( o mês de indenização ).

Para as pessoas que recebem seu salário de forma mensal, o cálculo é o seguinte:

30 Dias de Salário + Valores Agregados + Horas Extras

Para as pessoas que recebem o seu salário de calculado em base de horas trabalhadas, veja o cálculo abaixo:

Valor da Hora x Horas Totais no Mês + Horas Extras + Valores Agregados

Contrate a ajuda de um advogado se precisoApós esse cálculo você terá a sua disposição todos os valores referentes ao seu aviso prévio. Lembre-se que o aviso prévio é necessário caso o seu encarregado decida te demitir, e caso seja sem o aviso prévio você ainda terá a direito a uma indenização a respeito.

Muitas pessoas costumam ter duvidas nesse momento, e portanto é importante ler a CLT ou até mesmo procurar a ajuda de algum advogado que possua como fonte de trabalho a área trabalhista.

Terceiro Passo – Férias Vencidas

Férias de acordo com a reforma trabalhistaSe você teve férias e não pode usufruir delas em sua totalidade, os dias pendentes serão levados em consideração na hora do cálculo.

Lembre-se que esse cálculo é diferente tanto para pessoas que recebem seu salário de forma mensal e também para pessoas que trabalham de acordo com o total de horas trabalhadas.

Para as pessoas que recebem seu salário de forma mensal o cálculo é o seguinte:

Salario Base + Valores Agregados + Media de Horas Extras + Média de Valores Variáveis / 30 x Dias de Férias “Vencidos”

Para pessoas que ganham seu salário de acordo com horas trabalhadas, veja abaixo o cálculo:

Salário Dia + Dias de Férias Que Você Tem Direito + Valores Agregados + Horas Extras + Média de Valores Variáveis.

Importante ressaltar que as faltas correspondem nos dias das suas férias. Certifique-se sobre sua assiduidade no trabalho e se possível veja o ponto correto do trabalho. Em todo caso, é fundamental que você se informe melhor a cada circunstancia especifica de dias faltados.

Fique com seu salário em dia

De acordo com as suas faltas o valor a receber das suas férias é reduzido desse valor total. Portanto, verifique tudo com cuidado todas as suas faltas e valores a receber.

Em Caso de Férias Que Não Foram Tiradas

Se tiver problemas com suas horas de trabalho, fale com o RH da empresaNo caso de férias que não foram tiradas devido a rescisão contratual que foi feita antes que o funcionário pudesse exercer as suas férias, normalmente ele  tem direito ao valor integral de suas férias.

Essa parte da conta é mais específica e depende especialmente dos meses trabalhados que o funcionário trabalhou.

Em suma, leva-se em consideração o ultimo dia de trabalho e todos os meses no total para realmente serem verificados os valores “parciais” das suas férias.

Peça ajuda a um advogado para calcular sua rescisãoComo esse tópico costuma ser um tópico muito individual, é importante que você atente a todos os detalhes como faltas, e valores acertados com o próprio RH da sua empresa.

Caso ache necessário procure um advogado que costume trabalhar com direito trabalhista para poder efetuar todos os cálculos sem nenhum erro e sem nenhum problema.

Quinto Passo – 13º Salário

Quando o aviso prévio é indenizado, o décimo terceiro salário também é indenizado por lei.

Se caso o seu aviso prévio for trabalhado, e não indenizado, você não tem direito ao décimo terceiro indenizado ( e esse é quase sempre é o caso das pessoas que são mandadas despedidas ).

Sexto Passo – Some Todos os Valores Dos Passos Anteriores

Após você ter determinado todas as áreas especificas do cálculo de rescisão anterior, tenha em mente que falta somar todos os valores para que você saiba o total de tudo que você tem direito a receber.

Como Fica o FGTS?

Como fica o FGTS na rescisãoO Fundo de Garantia por Tempo de Serviço também deve ser levado em consideração em todos esses cálculos. No geral, eles são adicionados de acordo com a parcela mensal que a sua empresa faz mensalmente.

No entanto, assim que você é despedido, caso seja por justa causa, cabe a empresa que efetua esse pagamento se dirigir ( ou se comunicar ) para uma agência da Caixa Econômica Federal para descrever todo o ocorrido.

A partir desse momento, você não terá mais direitos ao depósito de FGTS por essa empresa que era sua antiga contratada.

Como Fazer o Cálculo Para Empregada Doméstica?

Se a empregada doméstica possuir carteira assinada, ela estará apta a fazer todo o procedimento descrito nesse artigo.

Cálculo de Rescisão para Empregadas DomésticasIndependente da profissão, se o seu trabalho for formal você tem direito a fazer esse cálculo e também tem direito a receber todos os débitos referentes à prestação de contas da sua demissão.

Na maioria das vezes essa situação não é respeitada e portanto é preciso olhar a fundo para saber qual era a natureza do trabalho.

Se ele for informa, sem carteira assinada, você não terá como recorrer para receber todos esses débitos e infelizmente ficará sem os direitos após a sua demissão.

Perguntas Frequentes

Como o cálculo possui várias pequenas “facetas” e várias pequenas circunstancias, surgem muitas dúvidas pelas pessoas que desejam fazer o cálculo de rescisão.

O cálculo em si normalmente não é muito fácil de fazer, mas seguindo o passo a passo e respeitando cada ponto, as chances para erro são bem pequenas.

Perguntas frequentes sobre o cálculo de rescisão

Para saber as dúvidas mais frequentes das pessoas que estão em dúvida quanto a esse assunto veja as perguntas básicas abaixo!

Existe Uma Maneira Mais Fácil de Calcular?

Sim. Atualmente existem inúmeras ferramentas online e aplicativos que podem fazer a tarefa automaticamente. Para isso basta que você coloque em questão todas as suas informações.

Facilitando o cálculoÉ importante levar em consideração que a maioria dessas calculadoras ou fazem cálculos muito simples, ou fazem cálculos muito complexos que levam em consideração alguns valores que talvez estejam errado.

Por essa razão, é importante que você tenha o conhecimento para fazer todo o cálculo de rescisão.

Caso você não consiga dominar essas informações, procure pelo RH da sua empresa para que eles descriminem todo o cálculo na sua frente para que você possa entender todos os valores que estão sendo levados em consideração.

Depois desses valores estarem devidamente anotados e descriminados, leve esses dados para alguém que realmente conhece e domine o assunto.

Anote tudoDessa forma você não fica desamparado em relação aos seus direitos e também consegue entender melhor tudo o que está se passando nesse difícil momento de rescisão de contrato.

Outra informação interessante de ser dita é que pode existir variações nessas calculadoras de rescisão e, portanto, elas devem ser utilizadas como uma espécie de “média” e não como número final ( o valor calculado pode não ser o exato para a sua situação específica ).

Posso Receber o Seguro Desemprego?

Se for a primeira vez que você está pegando o seguro desemprego, o critério que é levado em consideração é o seu tempo de serviço nos últimos três anos.

Informações sobre o seguro desemprego

Se você tiver trabalhado 18 meses ( um ano e meio ) no período total de três anos ( não precisa ser tempo de serviço de maneira ininterrupta ), provavelmente você estará apto a dar entrada no seguro desemprego.

Em relação a parcelas do seu seguro e quaisquer outras informações, fica um pouco difícil de determinar por que elas são de caráter pessoal. Em tese você irá receber de 3 até no máximo 5 parcelas do seu seguro desemprego.

Você receberá todos os seus direitosUma questão importante é que você receberá todas as suas contas de direito do cálculo de rescisão + o seguro desemprego se for o seu caso específico. mente.

O setor financeiro e o setor de RH já fazem a sua demissão levando em conta todas essas informações, e também já levam em consideração todas as suas circunstancias especificas.

No entanto, é extremamente importante que você saiba fazer o cálculo de rescisão para poder ter certeza que os cálculos que já foram feitos estão corretos e estão sendo levada em consideração todos os seus direitos.

De maneira geral, as pessoas raramente questionam a respeito desses cálculos e por essa razão elas podem ser lesadas por pessoas má intencionadas.

No geral, esses casos são bem comuns e a maioria das pessoas consegue receber o seguro desemprego.

É sempre bom ter uma segurança financeiraPorém, caso você já tenha recebido o seguro desemprego anteriormente ( mesmo que em um período ligeiramente distante ), os requisitos são ligeiramente diferentes e pode ser que você não consiga receber – tudo irá depender da sua situação específica.

Para resolver esse problema vá em alguma agência da Caixa Econômica Federal.

O setor financeiro e o setor de RH já fazem a sua demissão levando em conta todas essas informações, e também já levam em consideração todas as suas circunstancias especificas.

No entanto, é extremamente importante que você saiba fazer o cálculo de rescisão para poder ter certeza que os cálculos que já foram feitos estão corretos e estão sendo levados em consideração todos os seus direitos.

De maneira geral, as pessoas raramente questionam a respeito desses cálculos e por essa razão elas podem ser lesadas por pessoas má intencionadas.e é o órgão público que faz o pagamento do seguro-desemprego ) para tirar suas dúvidas por completo.

Esse Cálculo de Rescisão é Necessário?

Sim. Mas normalmente a empresa já faz a demissão levando o cálculo de rescisão em mente.

O setor financeiro e o setor de RH já fazem a sua demissão levando em conta todas essas informações, e também já levam em consideração todas as suas circunstancias especificas.

No entanto, é extremamente importante que você saiba fazer o cálculo de rescisão para poder ter certeza que os cálculos que já foram feitos estão corretos e estão sendo levada em consideração todos os seus direitos.

De maneira geral, as pessoas raramente questionam a respeito desses cálculos e por essa razão elas podem ser lesadas por pessoas má intencionadas.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2.177 votes, average: 3,71 out of 5)
Loading...

10 Comments

Deixe um comentário